Aprendendo Arduino – Aula 1

  Aqui se inicia o Curso de Arduino Módulo Básico que consistirá em uma série de Vídeo aulas feitas em conjunto com All Eletronics GR. Esse Curso de Arduino está voltado...

 

Aqui se inicia o Curso de Arduino Módulo Básico que consistirá em uma série de Vídeo aulas feitas em conjunto com All Eletronics GR. Esse Curso de Arduino está voltado para programadores, projetistas e hobistas iniciantes. Neste Módulo Básicoserão abordados desde temas simples como composição da placa Arduino, tipos de Arduino existentes, nomenclatura dos pinos, utilidade de cada tipo de pino, linguagem utilizada na programação do Arduino, componentes externos que podem ser acoplados para aumentar a gama de funcionalidades do Arduino, breve introdução à eletrônica e também alguns pequenos projetos para colocar em prática o que foi passado.

Nesta primeira aula do Curso de Arduino será apresentado o que é um Arduino, para que serve, as vantagens de utilizar oArduino como placa de desenvolvimento, alguns de seus principais componentes, forma de funcionamento, dentre diversos outros temas.

Não perca as próximas aulas do Curso de Arduino Módulo Básico. Acompanhe aqui, toda Terça-feira uma nova video aula.

Vídeo Aula de All Eletronics GR 

Componentes principais do Arduino

        Arduino é uma plataforma de prototipagem eletrônica open source, que permite automação de projetos eletrônicos e robóticos tantos por amadores quanto por profissionais. Este projeto italiano teve inicio em 2005 e tinha basicamente o intuito de interagir com aplicações escolares.

Nessa fase o sucesso foi tão estrondoso que foram vendidas mais de 50 mil placas e rendeu também um documentário sobre a trajetória seguida pelo desenvolvimento do Arduino (disponível no final do artigo).

Componentes Arduino Uno R3

1 – Botão Reset. Recomeça a programação do Arduino do inicio.

2 – Porta USB. Usada para comunicar o Arduino com o computador.

3 – Entrada de Alimentação. Para ligar um plug quando a placa de Arduino não estiver conectado ao computador.

4 – Chip para Comunicação. Serve para fazer a comunicação entre o Arduino e o Computador.

5 – Cristal de 16Mhz. Basicamente Faz com que a frequência do microcontrolador funcione.

6 – Entrada e saída de dados. São as conexões digitais, as com “~” na frente são PWM.

7 – Pinos para comunicação com dispositivos externos.

8 – LED. Ligado no pino 13, faz testes sem precisar ligar mais nenhum componente no Arduino.

9 – LEDs TX-RX. Indica se o Arduino está se comunicando com o computador no momento.

10 – LED on/off. Indica se a fonte de energia está conectada ao Arduino ou não.

11 – ATMEGA328. Conhecido como Cérebro do Arduino.

12 – Barra de energia. Alimenta dispositivos externos como os shields.

13 – Entrada analógica. Pode-se ligar qualquer dispositivo analógico, como potenciômetro por exemplo.

As placas

     Atualmente existem diversas versões de placas Arduino, porém cada uma com um controlador ATMEGA diferente. Veja a seguir a lista completa de Arduinos, clique em cada um para ver as especificações de cada Arduino no site oficial. Ou veja o comparativo entre todos os modelos.

Comparativo Completo

Arduino Mega 2560

Arduino Uno

Arduino Due

Arduino Micro

Arduino Leonardo

Arduino Mini

Arduino Nano

Arduino Fio

Arduino Pro

Arduino Pro Mini

Arduino Robot

Arduino Tre

Arduino Ethernet

Arduino Yún

Arduino Mega ADK

Arduino Esplora

LilyPad Arduino USB

LilyPad Arduino SimpleSnap

LilyPad Arduino

LilyPad Arduino Simple

A Linguagem

     A linguagem de programação utilizada pelo Arduino é uma variação de um subconjunto da linguagem C++, chamada por alguns de Wiring, com isso se torna mais fácil o controle de aparelhos conectados a plataforma, podendo criar qualquer tipo de objeto interativo. Com poucas linhas de código é possível conectar e controlar variados componentes simultaneamente.

O software usado para compilação usa uma interface gráfica feita em Java e baseada no projeto Processing. Tudo resume-se a um Ambiente  de Desenvolvimento Integrado (IDE). As funções básicas da IDE são permitir o desenvolvimento de um software e o enviar para a placa onde ele possa ser executado. A IDE pode ser encontrada no Site Oficial da Arduino.

Protoboard

     Protoboard

Protoboard é uma placa de ensaio (também conhecida por matriz de contato), composta por orifícios e conexões condutoras para montagem de circuitos elétricos experimentais. A grande vantagem do seu uso é a praticidade e facilidade de inserção de componentes, uma vez que não necessita soldagem. As placas variam de modelo e existem protoboards entre 400 e 6000 furos, com conexões verticais e horizontais.

Jumpers

     Para fazer as conexões entre pontos do circuito eletrônico da Protoboard, são usados osJumpers, geralmente os jumpers são pequenas peças plásticas isoladas, e para fazer a condução de eletricidade conta com uma peça metálica em seu interior. Eles são responsáveis por ligar, desviar e desligar o fluxo de eletricidade para os componentes, permitindo configurações únicas e especificas por meio do hardware.

 

 

Shields

     Shields nada mais são do que placas de circuito, que podendo ser integrados ao Arduino, se encaixando perfeitamente em cima dele, e expande as suas capacidades e funcionalidades. Essas placas podem ser módulos de comunicação ou relés, sensores ou displays de LCD. Essa capacidade de expansão abre um leque de possibilidades e infinidade de aplicações de maneira simples e rápida.

Arduino Ethernet Shield R3

Alguns dos principais e m ais utilizados shields são o Arduino Ethernet Shield R3, que é projetado para conectar o Arduino a uma rede provavelmente o uso deste shield é a maneira mais fácil e barata de conectar o Arduino a uma rede (internet).

Touch Shield LCD 3.2"

Touch Display Shield TFT3.2″, que é uma tela LCD colorida com matriz ativa, tem uma resolução de 320×240 pixels e suporta até incríveis 65 mil cores, e além disso conta com sensor de toque resistivo e iluminação de tela.

Arduino Proto Shield

Podemos citar também o Arduino Proto Shield que permite especialmente que se desenvolvam circuitos que se encaixam noArduino, gerando assim uma enorme gama de funcionalidades extras para a placa microcontroladora, e com isto, os projetos desenvolvidos contam com menor custo de implementação e maior agilidade.

Cuidado ao comprar um shield, primeiro verifique se ele é compatível com a  versão do seu Arduino. Versões diferentes de Arduinos podem ter pinagens diferentes e por isso mesmo um mesmo shield pode não funcionar em todas elas.

Categorias
Curso Arduino
Sem Comentários

Enviar Resposta

*

*

Sobre nós

Hoje a Usinainfo é um dos maiores ecommerces de Ferramentas, Peças para Eletrônica, Componentes Eletrônicos, Sensores e Arduino do Brasil, contando com uma grande diversidade de produtos na linha de eletrônica.

Sugestões

Artigos Relacionados

  • Aprendendo Arduino – Aula 5

    Nesta quinta aula do Curso de Arduino Módulo Básico será apresentado como utilizar a comunicação serial para interligar o Arduino ao computador ou a outros periféricos....
  • Aprendendo Arduino – Aula 4

    Nesta quarta aula do Curso de Arduino Módulo Básico será ensinado como utilizar as entradas analógicas de um Arduino, para que servem, como utilizar essas e como os pinos se comportam de acordo com o...
  • Aprendendo Arduino – Aula 3

    Nesta terceira aula do Curso de Arduino Módulo Básico será apresentado como utilizar as entradas digitais de um Arduino. Não perca as próximas aulas do Curso de Arduino Módulo Básico. Acompanhe aqui!  ...
  • Aprendendo Arduino – Aula 2

    Nesta segunda aula do Curso de Arduino Módulo Básico serão apresentadas as portas/pinos de entrada e saída de um Arduino, para que servem, como utilizar essas entradas e saídas do Arduino, como os...