Aprendendo Arduino – Aula 2

Nesta segunda aula do Curso de Arduino Módulo Básico serão apresentadas as portas/pinos de entrada e saída de um Arduino, para que servem, como utilizar essas entradas e saídas do Arduino, como os...

Nesta segunda aula do Curso de Arduino Módulo Básico serão apresentadas as portas/pinos de entrada e saída de um Arduino, para que servem, como utilizar essas entradas e saídas do Arduino, como os pinos se comportam de acordo com o código proposto, dentre diversos outros temas.

Não perca as próximas aulas do Curso de Arduino Módulo Básico. Acompanhe aqui, toda Terça-feira uma nova video aula.

Video Aula de All Eletronics GR

Página All Eletronics GR YoutubeCanal All Eletronics GR YoutubeBlog All Eletronics GR Youtube

Entradas e Saídas

Entradas Digitais

Na prática, o programa pode saber com quantos Volts o pino está sendo alimentado (0 ou 5). A função de entrada digital entrega apenas os valores 1 e 0, ou seja, com tensão ou sem tensão. Para saber quanta tensão está sendo aplicada ao pino, devem ser utilizadas as entradas analógicas.

 

Saídas Digitais

As placas do Arduino podem ser definidas como entradas ou saídas conforme a necessidade de cada tipo de projeto. Por exemplo, para ler uma tecla o pino deve ser configurado como entrada, e para acionar um LED o pino deve ser configurado como saída.

 

Por padrão, os pino do Arduino são configurados como entradas digitais, mas para ficar mais explicito na parte de programação, deve-se configura-lo como entrada, sendo assim, o pino é colocado em estado de alta impedância.

Entradas Analógicas

Ao contrario das entradas digitais que só informa se há ou não tensão aplicada ao pino, a entrada analógica é capaz de medir a tensão aplicada.

Pinos especiais

     O Arduino conta também com pinos especiais, podendo ser usados desde que configuradas na programação

 

Pino PWM

É tratado como saída analógica que gera um sinal alternado entre 0 e 1(que na realidade são valores de uma saída digital), onde é controlado o tempo em que o pino fica ligado, ou seja em nível lógico 1. Pinos 3, 5, 6, 9, 10 e 11 do Arduino UNO, na maioria das placas, esses pinos são identificados com um “~” ao lado de sua numeração.

 

Porta SPI

É nessa porta que são conectados, por exemplo, cartões de memória (SD) entre outros vários componentes. Este é um padrão de comunicação serial Síncrono parecido com USART, porém bem mais rápido que ela. No Arduino UNO os pinos da porta SPI são o 10, 11, 12 e o 13.

 

Interrupção Externa

Esse método com pinos é muito usado para detectar eventos externos à placa porque com eles podemos programar um pino para que avise ao software sobre possíveis mudanças em seu estado. No Arduino UNO os pinos de interrupção externa são o 2 e 3.

 

Porta Serial Usart

Pode-se utilizar um dos pinos para transmissão e outro para recepção de dados no formato serial assíncrono. No Arduino UNO os pinos de porta serial USART são os seguintes: Pinos 0 (rx recebe dados) e pino 1 (tx envia dados).

 

Comparador Analógico

Podemos utilizar dois pinos para fazer a comparação de duas tensões externas em relação a placa, sem necessidade de fazer um programa em software que leia e compare essas tensões externas em questão. É uma forma ágil de comparar tensões envolvendo somente o hardware e sem envolver programação. No Arduino UNO os pinos de comparador analógico são o 6 e 7.

 

 Modos e Estados

Modos de Entrada e Saída

As entradas e saídas do Arduino abstraem todas as configurações dos registradores que acessam e configuram os pinos de entrada e saída. Isso torna a programação do Arduino muito mais fácil.

A função pinMode(PINO, MODO) é usada para configurar os modos, onde PINO é o número da porta, e MODO é o modo de entrada digital(INPUT) ou saída digital(OUTPUT) que deverá ser definido. Por exemplo: pinMOde(14, INPUT);.

 

Estados de Entrada e Saída

Para configurar um estado lógico de saída digital deve ser usada a função digitalWrite(PINO, VALOR), onde VALOR é o estado de nível, podendo ser alto(HIGH) ou baixo(LOW). Por exemplo digitalWrite(4 , HIGH);.

Se o pino foi configurado como saída sua voltagem sera definida ao valor correspondente (HIGH = 5V – LOW = 0V). Se for configurado como entrada e estiver em modo HIGH, deve-se acrescentar um resistor interno de 20kΩ.

Categorias
Curso Arduino
Sem Comentários

Enviar Resposta

*

*

Responda o cálculo abaixo: *

Sobre nós

Hoje a Usinainfo é um dos maiores ecommerces de Ferramentas, Peças para Eletrônica, Componentes Eletrônicos, Sensores e Arduino do Brasil, contando com uma grande diversidade de produtos na linha de eletrônica.

Sugestões

Artigos Relacionados

  • Aprendendo Arduino – Aula 5

    Nesta quinta aula do Curso de Arduino Módulo Básico será apresentado como utilizar a comunicação serial para interligar o Arduino ao computador ou a outros periféricos....
  • Aprendendo Arduino – Aula 4

    Nesta quarta aula do Curso de Arduino Módulo Básico será ensinado como utilizar as entradas analógicas de um Arduino, para que servem, como utilizar essas e como os pinos se comportam de acordo com o...
  • Aprendendo Arduino – Aula 3

    Nesta terceira aula do Curso de Arduino Módulo Básico será apresentado como utilizar as entradas digitais de um Arduino. Não perca as próximas aulas do Curso de Arduino Módulo Básico. Acompanhe aqui!  ...
  • Aprendendo Arduino – Aula 1

      Aqui se inicia o Curso de Arduino Módulo Básico que consistirá em uma série de Vídeo aulas feitas em conjunto com All Eletronics GR. Esse Curso de Arduino está voltado...