Ferramentas Essenciais para Técnicas de Soldagem e Dessoldagem

Por vezes profissionais que iniciam nas áreas de conserto de eletrônicos tem muitas dúvidas de por onde começar, quais ferramentas comprar sem gastar muito, já que não é difícil...

Por vezes profissionais que iniciam nas áreas de conserto de eletrônicos tem muitas dúvidas de por onde começar, quais ferramentas comprar sem gastar muito, já que não é difícil gastar milhares de reais em equipamentos de solda e na montagem da superfície de trabalho.

Alguns empreendedores investem alto, comprando equipamentos sofisticados como, por exemplo, microscópio de alta definição e nível de ampliação, estações de retrabalho de ar quente potentes, estações de solda altamente tecnológicas. Mas, nem sempre todo esse gasto é necessário, com ferramentas básicas já é possível montar sua oficina e o mais importante, sem gastar muito!

acessorios-soldagem-basica

Acessórios básicos.Hoje a Usinainfo vai dar uma força para os profissionais que estão iniciando na área e não tem muita certeza de que equipamentos e produtos são básicos para iniciar seu trabalho técnico profissional.

Fluxo de Solda

É o responsável por remover os óxidos de metal que impedem fusão da nova solda junto aos terminais, sendo também forte aliado na distribuição do calor. Quando o fio de solda quente toca uma ligação, o fluxo flui para fora, limpa a articulação e impede a oxidação. No entanto, na montagem de superfície de solda, muitas vezes, a solda é derretida no ferro, e, em seguida, transferida para a local de aplicação. Durante este tempo, o fluxo ferve fora rapidamente e torna-se inútil, sendo que a aplicação de fluxo adicional é necessária sobre a ligação.

Se a transferência de solda dessa maneira parece questionável, tenha em mente que é um processo comum na indústria, chamado de solda por onda, que é muito semelhante. Placas PCI são passadas lentamente sobre uma onda gigante de solda fundida que se fixa nas conexões.

Fluxo de Solda vem em grande variedade tipos e aplicadores, cabe ao técnico definir o método que mais se encaixa no tipo de trabalho e modo de aplicação. Entre os fluxos destacamos quatro tipos, para mais informações basta clicar nos links abaixo da imagem.

fluxos-de-solda-blog

Conheça toda nossa linha de Fluxos de Solda.

A imagem acima mostra diferentes meios de aplicar o fluxo: a pasta de fluxo em uma seringa e de modo liquido. É mais fácil manter o fluxo, somente onde for necessário com a seringa de fluxo do que as pequenas garrafas. No entanto, se você precisa adicionar mais fluxo em cima dos pinos. A aderência de pasta de fluxo é útil para a realização de trabalhos com componentes no lugar.

O Fluxo de solda é fortemente indicado em casos onde se deseja realizar uma solda rápida, limpa e eficiente, é extremamente indicado em casos onde a soldagem será feita com fio de solda sólido (que não possui fluxo interno, assim como o fio de solda com resina) e em casos onde a área a ser soldada possui sujeira, ferrugem ou graxas.

Pinças:

Pinças são ferramentas básicas para trabalhar com os pequenos componentes de forma a não danificá-los e transportá-los de maneira adequada. A Usinainfo disponibiliza de uma grande variedade de pinças com os mais diferentes tamanhos e modelos, novamente a necessidade do técnico é quem dirá qual o modelo que melhor se aplica.

Antes de apresentarmos os modelos disponíveis é necessário observar que a proteção ESD é muito importante para a perfeita execução do trabalho de soldagem e dessoldagem dependendo dos componentes eletrônicos, portanto, observe previamente o modelo desejado.

pinças-blogConheça toda nossa linha de pinças.

O Extrator para PLCC (1) também conhecido como pinça ou alicate, é uma ferramenta destinada a realizar com segura a extração de chips do modelo PLCC (Plastic Leaded Chip Carrier) de seus respectivos suportes, revestimento com material antiestático. Sua forma com pinça tipo gancho foi especialmente desenvolvida para efetuar a extração de PLCC, C.I, ROM BIOS, PGA com agilidade e segurança.

A Pinça com formato de tesoura (2) é uma ferramenta ideal para trabalhos de solda eletrônica e trabalhos artesanais. O seu formato de tesoura é ideal para alcançar locais de difícil acesso, possibilitando ao usuário maior controle sobre a ferramenta e sobre objeto manipulado.

Por sua vez, a Pinça ponta curva (3) possui pontas finas e curvadas em diagonal para auxiliar o operador a remover objetos e componentes em locais de difícil acesso, mostrando-se essencial para os mais diferentes trabalhos de remoção de chips.

Lupa de mesa ou Lupa de Bancada:

Ferramenta básica no ramo eletrônico é uma lupa com bom nível de ampliação e de preferência que ofereça iluminação no mesmo produto, já que facilita o trabalho do operador e reduz custos. Uma lupa de bancada com braço articulável é extremamente útil, possuindo diversos níveis de zoom, variando de 1,8X a 20X a depender do modelo, mostrando-se ideal para inspeção em componentes menores.

lupas-de-bancada-blog

Conheça nossa linha de Lupas de Bancada.

Entre os modelos é possível destacar as lupas de bancada com iluminação que possuem suporte para fixação direta na mesa de trabalho, sendo caracterizadas pelo porte maior. Os modelos menores que são colocados sobre a mesa, tornando-se mais fáceis de transportar e os modelos tradicionais, como, por exemplo, lupa de mão, lupa de cabeça e as funcionais lupas embutidas em suportes terceira mão.

Estações de Solda e Estação de Retrabalho:

É a principal ferramenta eletrônica que o técnico deve possuir, ela é quem ditará o nível e as possibilidades de trabalho do profissional. Atualmente no mercado existem dezenas de modelo, mas a ideal se resume a preferência pessoal, entretanto recomendamos obter uma estação de solda com temperatura controlada.

Ferros de solda de mão não possuem temperatura controlada, o que significa dizer que eles estão constantemente a despejar a sua potência nominal em calor, independentemente da temperatura da ponta. Uma estação de solda (1) com controle de temperatura, por sua vez, regula o fornecimento de calor para manter uma temperatura constante. Isso é útil porque o ferro com temperatura regulada da estação vai esquentar mais rápido, distribuir melhor o calor e não vai esbanjar potência quando estiver soldando um monte de articulações ou grandes componentes, não possuindo o risco de danificar os componentes pela alta temperatura, enquanto que um ferro não regulado demorará mais para aquecer as conexões, podendo causar danos se utilizado por muito tempo devido ao descontrole da temperatura de trabalho.

Por padrão, recomendamos temperatura de graus 600º a 700ºF (315,5ºC a 371,1ºC ) para solda com estanho/chumbo e 700º a 800ºF (371,1º a 426,6ºC) para solda sem chumbo.

estacao-de-solda-e-retrabalho-blogConheça nossa linha de estações de solda e retrabalho.

As estações de retrabalho (2) são externamente similares as estações de solda, entretanto possuem funções diversas que em verdade se completam. A estação de retrabalho possui um compreensor interno (ou embutido diretamente so soprador) e um soprador que irá expelir ar quente com temperatura controlada pelo usuário, por meio do painel de controle.

A principal função da estação de retrabalho é sobrar ar quente a altas temperaturas e consequentemente realizar a dessoldagem dos componentes danificados que devem ser substituídos dos eletrônicos que estão sendo consertados.

Visando reduzir custos e ocupar menos espaço na bancada optamos por comercializar diversos modelos de estações de solda que possuem conjugados em um único produto estações de retrabalho. São as conhecidas estações de solda e retrabalho (3) hoje amplamente conhecidas de muitos profissionais, mostrando-se funcionais e aptas a executar todo o tipo de tarefa quando trata-se de processos de soldagem e dessoldagem com/de estanho.

Bocal para soprador de ar quente:

Para placas maiores o soprador de ar quente pode ser aplicado sem a presença de bocais diretamente sobre os terminais, entretanto, dependendo do tamanho do componente e da proximidade de outros componentes que estão próximos ao que será retirado é preciso ter maior cuidado durante o procedimento de dessoldagem.

Para dessoldar os componentes o soprador precisa expelir ar quente a altas temperaturas por determinado período de tempo, isto significa que quanto mais tempo maior é o calor necessário para elevar a parte alvo até a temperatura de refluxo, e isto sempre aumenta o risco de danos. Além disso, a maioria dos componentes e pastas de solda tem limites sobre o quão rápido eles podem subir na temperatura. Se uma área de um chip ou placa fica mais quente muito mais rápido do que o outro, a expansão térmica pode deformar placas ou destruir filamentos.

bocais-para-soprador-blogConheça toda nossa linha de bocais para estação de retrabalho.

É devido a esta necessidade que os Bocais para soprador de ar quente foram desenvolvidos, produzidos em metal resistente alcançam altas temperaturas já que possuem a saída com dimensões reduzidas focando o ar expelido somente em local determinado. Os modelos disponibilizados para os profissionais são os mais diferenciados, facilitando o aquecimento de terminais e circuitos integrados em placa de CI, auxiliando na remoção de colas e adesivos, na dessoldagem de componentes eletrônicos e na secagem de peças. Conheça todos os modelos disponíveis.

Pré-aquecedor ou placa de aquecimento:

Ao elevar a temperatura global da placa de circuito de forma rápida entre 212º – 250ºF (100ºC a 121,1ºC) pode haver um choque térmico muito elevado e comprometer os componentes, é preciso que a temperatura aumente de forma gradativa para que os efeitos do calor sejam os menos danosos possíveis.

O pré aquecedor é uma ferramenta indispensável utilizada por profissionais que realizam processos de “Reflow” ou “Reballing” em chip’s BGA. Sua função é pré-aquecer a placa de Circuito Impresso para que o ponto de fusão da solda seja alcançado mais facilmente, evitando assim queimar o chip ou danificar a placa.

pre-aquecedor-blog

Pré aquecedor / Preheater para retrabalho.

Você pode fugir sem um Pré-aquecedor? Provavelmente, mas esteja ciente de que os danos térmicos podem reduzir significativamente o tempo de vida de sua placa, e não simplesmente inutilizá-la imediatamente. O pré-aquecimento é ainda mais importante para BGAs, como seus perfis térmicos são muito mais críticos.

Pasta de solda:

A pasta de solda é uma substância pastosa com comportamento ácido, que serve para eliminar a camada de óxido de cobre existente sobre o objeto a ser soldado, facilitando o serviço do operador. O fluxo de solda é produzido através dos mesmos materiais que a pasta de solda, e o objetivo de ambos são os mesmos, facilitar a soldagem.

pasta-de-solda-blog
Conheça nossa linha de Pastas de Solda.

A aplicação da pasta de solda é um dos processos da montagem superficial de componentes (SMD) em PCI’s. Sendo que a pasta de solda é muito eficiente, afetando diretamente a qualidade e a produtividade. Pasta de solda é uma mistura homogênea de esferas de solda em fluxo estabilizado, com o qual certos agentes especializados são adicionados. Tendo como principal finalidade, a união intermetálica de dois metais ou mais.

Estanho de Solda:

O estanho para solda ou fio de solda é um composto feito através de bases de estanho e chumbo que são misturadas e preparadas nas mais diversas proporções, assim como podem ser adicionados outros elementos em pequena quantidade, por exemplo, o antimônio, a prata e o bismuto.

Quando misturado com outros elementos assim como os mencionados logo acima o estanho para solda é capaz de mudar sua maleabilidade e composição, já que tem a habilidade de poder modificar sua própria dureza.

estanho-de-solda-blog

O fio de estanho é essencial para inicial qualquer trabalho de soldagem de componentes eletrônicos, seja durante o desenvolvimento de produtos novos ou para simples manutenção. Em geral o estanho de solda possui ponto de fusão situado entre ~200°C e 300°C.

O principal diferencial entre os diversos tipos de Estanho de Solda deve-se a espessura do fio, a qual deve ser definida de acordo com a necessidade de aplicação do técnico.

Produtos não-essenciais que podem fazer a diferença:

acessorios-diversos-para-soldagem-blog

  • Pinça a Vácuo (1): É uma ferramenta de fácil manuseio pois, basta pressionar seu corpo em forma de caneta para a formação do vácuo, antes de pressionar é necessário encostar a ponta da pinça sobre o chip. O vácuo formado exercerá uma força de sucção sobre o componente, a fim de sustentá-lo, e então poder ser removido e transportado.
  • Pincel para limpeza (2): Se você quiser limpar resíduos de fluxo, use um Pincel Antiestático para limpeza de placas de circuito impresso. A função de um pincel antiestético é remover partículas de sujeira de uma placa, garantindo sua proteção através da dissipação de cargas eletrostáticas.
  • Sugador de Solda (3): É uma ferramenta potente desenvolvida com o intuito de remover precisamente restos de soldas indesejáveis que se encontram em componentes de placas de circuitos impresos.
  • Suporte para limpeza da ponta do ferro de solda com malha de cobre (4): Uma alternativa para a esponja, ele contém cachos de metal macio revestidos em fluxo que limpam a ponta sem chocá-lo termicamente. Isso pode ajudar a prolongar a vida útil da ponta do ferro de solda.
  • Esponja Vegetal (5): A todo tempo limpar a ponta do ferro é uma vantagem, melhorando a aplicação do estanho já que os restos de solda antiga não ficam grudados junto ao ferro.
  • Dispenser para álcool isopropílico (6): É um dispensador com bomba que puxa para o topo do dispenser (prato) uma pequena quantidade de álcool, mantendo o resto da evaporação.
  • Suporte Terceira mão (7): É um equipamento multiuso pois, além de ser extremamente útil para reparos em equipamentos eletrônicos como C.I (Circuitos Impressos), Chip’s, Placas, Soldagem de fios, serve de ferramenta de apoio para trabalhos com pequenos objetos que exijam uma melhor visualização e precisão, como, por exemplo, micro soldagens.

Agora que você já sabe exatamente o que irá precisar para realizar todos os seus processos de soldagens e dessoldagens, está na hora que pôr a mão na massa e trabalhar com as ferramentas ideais, garantindo maior profissionalidade e qualidade ao seu trabalho. Você já trabalha nesta área ou está começando e acha que nos esquecemos de algo? Comente abaixo a sua opinião e não se esqueça de compartilhar conosco as suas experiencias, elas podem ajudar muito quem está passando pela mesma situação que você.

Categorias
Dicas Gerais
Um Comentário
  • Antonio J S Soares
    1 julho 2017 at 12:59
    Enviar Resposta

    Este artigo foi além de todos os outros que eu havia lido até então, parabéns a Usinainfo.

  • Enviar Resposta

    *

    *

    Responda o cálculo abaixo: *

    Sobre nós

    Hoje a Usinainfo é um dos maiores ecommerces de Ferramentas, Peças para Eletrônica, Componentes Eletrônicos, Sensores e Arduino do Brasil, contando com uma grande diversidade de produtos na linha de eletrônica.

    Sugestões

    Artigos Relacionados